Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Cecília Meireles

PESCARIA - Cecília Meireles

 PESCARIA Cesto de peixes no chão.  Cheio de peixes, o mar.  Cheiro de peixe pelo ar. E peixes no chão. Chora a espuma pela areia,  na maré cheia.  As mãos do mar vêm e vão,  as mãos do mar pela areia   onde os peixes estão.  As mãos do mar vêm e vão,  em vão.  Não chegarão  aos peixes do chão.  Por isso chora, na areia,  a espuma da maré cheia.  Recomendado para:  Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio TEMAS:   LITERATURA BRASILEIRA; POESIA BRASILEIRA; LITERATURA CONTEMPORÂNEA

RETRATO - Cecília Meireles

 RETRATO Eu não tinha este rosto de hoje,  Assim calmo, assim triste, assim magro,  Nem estes olhos tão vazios, Nem o lábio amargo. Eu não tinha estas mãos sem força,  Tão paradas e frias e mortas;  Eu não tinha este coração  Que nem se mostra.  Eu não dei por esta mudança,  Tão simples, tão certa, tão fácil:   Em que espelho ficou perdida  A minha face?  Autoria:  Cecilia Meireles Recomendado para:  Ensino Fundamental 2 e Ensino Médio TEMAS:   POESIA BRASILEIRA